cafe-flor_da_selva

A assinalar o Dia Mundial do Café, o Mar d’Estórias refere o orgulho da marca Flor da Selva em preservar a herança da cultura portuguesa na torrefação do café.

Nesta pequena fábrica familiar de Lisboa o ritual de torrar café repete-se há quase 70 anos, sem qualquer alteração. Desde 1950 que a Flor da Selva torra café e mantém a traça original e tipicamente portuguesa. A família Monteiro tem por paixão manter a produção de café de forma artesanal com o recursos a uma máquina de torrefacção a lenha, desde o início da actividade. A verdade é que este torrador alemão de 1972 é uma de duas máquinas a lenha que ainda funciona na Europa. Este engenho a lenha tornou-se o factor diferenciador para a produção de um café puro e de sabor genuíno.

Pais e netos prosseguiram o trabalho iniciado por Manuel Alves Monteiro e continuam a oferecer um café à portuguesa que equilibra o aroma, o sabor e o perfume (arábica) com o ser mais ou menos encorpado, escuro e cafeinado (robusta). O café da Flor da Selva é natural e isento de estabilizadores aromatizantes, aditivos e conservantes, como o óleo, melaço ou açúcar. Para além de tudo isto, agora, a Flor da Selva utiliza café orgânico*, na versão grão, moagem grossa e moagem fina.

Para um começo do dia bem português mas muito saudável, deixe que o aroma deste café o envolva para lhe oferecer um dia cheio de energia, antes de sair de casa.

*à venda no Mar d’Estórias