Sabonetes descobrimentos

Hoje, o Mar d’Estórias fala da 100ml – uma empresa criadora de marcas e perfumes que dá importância aos costumes do nosso país. Fundada há 10 anos por Luís Miguel Pereira, a 100ml valoriza os aromas e essências criados pela alta perfumaria nacional. Esta dedicação, em criar produtos que espelham olfativamente a nossa história, está a mudar o conceito no mundo dos perfumes.

Sabonetes descobrimentos portugueses (Large)

Luís Pereira, fundador da 100ml

O percurso da 100ml foi pautado pela investigação, mas principalmente pela definição estratégica das marcas próprias que foi lançando ao longo dos anos. Senão vejamos, em 2010 a apresentação da sua primeira marca – A Antiga Barbearia de Bairro. Uma das marcas mais emblemáticas da 100ml, que prima pelos cuidados da barba, da pele e da beleza masculina.  Um ano depois (2012), a empresa de Luís Pereira aventura-se no lançamento da Aldeia da Roupa Branca, marca inspirada no filme homónimo, que homenageia os aromas dos costumes Portugueses da lavagem de roupa à mão, onde permanece as recordações do cheirinho fresco da roupa lavada. E, finalmente, em 2013, a 100ml cria a marca Por Ti Perco a Cabeça, um projeto apaixonante de presentes irreverentes que aliam a originalidade às tradições Portuguesas.

É com a Por Ti Perco a Cabeça que surge a colecção Descobrimentos Olfativos Portugueses, composta por 5 sabonetes de luxo que remetem para alguns dos momentos mais importantes dos feitos históricos do povo Lusitano – Os Descobrimentos Marítimos Portugueses.

Esta nova gama apresenta-se ao mundo com 5 dessas viagens: Ceuta 1415, Cabo das Tormentas 1488, Índia 1498, Brasil 1500 e Japão 1543. Aromas exclusivos desenvolvidos em parceria com a I-Sensis e a sua perfumista Paula Gomes, que primam pela utilização de matérias e ingredientes selecionados. Estas fragrâncias pensadas ao pormenor foram cuidadosamente desenvolvidas para que nos remetam de imediato para esses países.

Para complementar este projeto e o tema aromático de cada sabonete, a 100ml convidou a designer Rita Pereira a criar uma imagem moderna e inovadora dos Descobrimentos Portugueses. Esta viagem pelos aromas do mundo está brilhantemente interligada, com a Rosa-dos-Ventos estilizada e inspirada na que se encontra junto ao Padrão dos Descobrimentos, e que é, aliás, o cunho patente em toda a colecção.

CEUTA 1415 – a primeira paragem dos navegadores Portugueses é marcada pelas memórias do Mar Mediterrânico, onde a exótica e misteriosa Ceuta é representada pelos aromas arábicos a açafrão, do cheiro inebriante a couro dos mercados locais, em conjugação com os aromas cítricos locais. Este sabonete é complementado com uma imagem de tributo à azulejaria, que enaltecem tanto o Norte de África como a tradição Portuguesa nesta arte.

TORMENTAS 1488 – Uma homenagem aos navegadores Portugueses pelos perigos e desventuras passadas até ao momento de dobrar o Cabo das Tormentas, hoje mencionado como Cabo da Boa Esperança. Um aroma masculino de fragrância marítima, onde a frescura da água do mar, da menta e do alecrim se envolvem com a relaxante lavanda e o amadeirado zimbro. A escolha invariável e icónica da imagem para simbolizar esta data foi o mítico Adamastor, uma representação imponente em mais um bom exemplo do azulejo Português.

ÍNDIA 1498 – Um dos eventos mais importantes dos Descobrimentos Portugueses foi o caminho marítimo para a Índia, em 1498. Este marco histórico, em contraste com o aroma do sabonete do Cabo das Tormentas, é bastante feminino. É um sabonete de viagem às especiarias, como a pimenta rosa, o jasmim e a baunilha. Tal como estes aromas na sua imagem predominam as coloridas mandalas.

sabonete brasil

BRASIL 1500 – Pedro Álvares Cabral cruza o Atlântico, em 1500, para chegar às paisagens verdejantes do Brasil. Para viajarmos até lá, neste sabonete imperam as fragrâncias doces e exóticas da manga, laranja, limão e almíscar que caracterizam as terras brasileiras. A acompanhar, nada como ilustrar este país com uma imagem tropical de vegetação e de uma das aves típicas locais – o tucano.

JAPÃO 1543 – A viagem ao Japão representa a última paragem das descobertas Portuguesas. Com destaque para o aroma da flor de cerejeira, numa conjugação feminina perfeita com um ligeiro toque da baunilha, cedro e tangerina, é fácil imaginar belos jardins bem cuidados e inúmeras cerejeiras em flor. Um aroma primaveril e singelo, complementado pela imagem tipicamente japonesa a preto e branco, com pequenos detalhes de cor.

Esta reinterpretação olfativa dos Descobrimentos Portugueses partiu “por mares nunca dantes navegados” para voltar na companhia de cadernos perfumados. Agora, para além destes cinco sabonetes, as suas viagens podem ser registadas em cadernos com as mesmas fragrâncias. Este é um ciclo de aromas e viagens que começa e tem ainda muito para contar. Uma homenagem a Portugal e ao nosso povo, que pode encontrar no Mar d’Estórias: “A 100ml orgulha-se de estar presente com as suas criações, desde o primeiro minuto, no espaço Mar d’Estórias, sendo atualmente um dos nossos principais parceiros”.